A realidade é tão real quanto observar um fractal por um caleidoscópio.

Mitologia

Yggdrasil


A Metáfora, por Joseph Campbell (E algumas explicações)

@ST: Pessoal, eu sei que vocês estão vendo que estou super sem tempo. E eu peço mil desculpas por não estar postando muita coisa. Tô com um montão de problemas na universidade. De qualquer forma, quando esse caos terminar eu prometo que posto algo legal. Eu sei que parece forçar a barra, mas postem comentários. Assim eu saberei o que vocês querem ver aqui e se realmente estão gostando de algo. Estou com uma série de posts em mente. Sobre diversos assuntos. Mas já posso ir prometendo que vou ajudar quem não sabe muito ainda com uma série sobre Magia e outra sobre Kabbalah. Já enchi muito o saco de vocês, então aí o post. ^^

Joseph Campbell é foda! É meu autor favorito, cuja leitura considero obrigatória para qualquer pessoa que deseje ter um mínimo de conhecimentos sérios sobre ritualística e simbologia. E, sem estas duas ferramentas, é simplesmente impossível tornar-se um ocultista sério.

Deixe-me começar, explicando a historia de meu impulso para colocar a metáfora no centro de nossa exploração da espiritualidade ocidental.
Quando o primeiro volume do meu Historical Atlas of World Mythology:
The Way of Animal Powers foi publicado, os editores me enviaram numa turnê publicitária. É o pior tipo de turnê possível porque você tem de se encontrar, sem a menor vontade, com locutores de rádio e repórteres, eles próprios indispostos a ler o livro sobre o qual devem conversar com o entrevistado, para gerar visibilidade.

A primeira pergunta que me faziam era sempre:

“O que é um mito?”

É um bom começo para uma conversa inteligente. (mais…)